Trilha do Morro do Cambirela
13 JUL

Trilha do Morro do Cambirela

Semi-Pesada - Nível 5 Robson Fernando Duda @trilhasemsc Última atualização em 13/07/2021

Quando falamos de trilhas em Santa Catarina, principalmente na região da Grande Florianópolis, uma que não pode ficar de fora é a Trilha do Morro do Cambirela. Com certeza ela representa o grande desafio para os trilheiros que buscam o cume desse famoso morro localizado na cidada da Palhoça. Com muito esforço e determinação é possível vencer esse gigante e nós vamos mostrar como!

O Morro do Cambirela localiza-se no Município de Palhoça, próximo de Florianópolis, e está situado dentro do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, a maior unidade de conservação no Estado de Santa Catarina. O gigante possui 922 metros de altitude e quem o desafia, terá que vencer quase todos esses metros, pois a trilha inicia quase ao nível do mar. Na verdade, não existe somente uma trilha para chegar até o cume, mas sim 3. Cada uma difere em distância e principalmente inclinação. O caminho de cada uma delas pode ser visto com maiores detalhes nesta imagem. 

Trilhas para o cume do Morro do Cambirela

A imagem, de autoria de Trilhas Que Conectam, pode ser visto no endereço https://trilhasconectam.com.br/morro-cambirela/ juntamento com o texto, do mesmo autor, que também descreve o trajeto.

A trilha que apresentaremos hoje é a trilha 1, que sobe o morro pela face leste e fica de frente para a BR-101. Para chegar até esse ponto, basta seguir pela BR até chegar em uma pequena entrada, localizada próximo ao km 222. Use como referẽncia a placa da saída 223. A entrada é uma estrada de chão, que pode ver vista na imagem abaixo, em uma foto retirada do Google Maps. Além da imagem, compartilhamos também a localização deste ponto no mapa. Para ver o local, basta usar esse endereço: https://goo.gl/maps/oeJ1f9WAe8tWtRhj6

Entrada da Trilha do Morro do Cambirela Maps

Essa foi nossa terceira visita ao Cambirela, seguindo pela mesma trilha. Nas vezes anteriores, fizemos o mesmo trajeto e acessamos pelo mesmo local, porém na época, existia ali uma pequena casa de moradores que faziam a cobrança do estacionamento. Dessa vez não houve necessidade de pagamento de nenhuma taxa, pois não existe mais nenhuma casa lá. A entrada está liberada e ninguém fez cobrança alguma. Ou seja, a trilha é de acesso livre e possui espaço para estacionamento gratuito. O carro é deixado em um largo espaço no local onde a trilha de inicia. Do estacionamento podemos ver o que nos aguarda. 

Estacionamento da Trilha do Morro do Cambirela

No final da área destinada para o estacionamento, existe uma pequena entrada na mata, onde se inicia a trilha.

Início da Trilha do Morro do Cambirela

Antes de iniciar a subida, existem dois itens indispensáveis nessa subida. Um deles, o protetor solar, é indispensável em qualquer época do ano, pois no cume do morro não há sombra e em boa parte da subida próxima ao cume, ficamos expostos ao sol. O outro, depende da época, mas é sempre recomendável, que é uma jaqueta corta vento. Na altitude do morro, quase sempre há a incidência de vento. E em estações como outono e inverno, ele sempre bate gelado e com muita força. Então é melhor estar protegido. Além disso, água, pelo menos 1 litro, e comida são indispensáveis. No caminho existe uma bica de água. Todas as vezes que fui ela estava com água, mas é sempre bom levar água suficiente.

Voltando ao trajeto da trilha, ele nos passa uma falsa impressão inicial que a trillha é fácil. Seguimos em uma trilha aberta e bem demarcada por vários metros, até que começa a subida. à partir daí, ela não para mais. É uma mistura de subida, raízes, pedras e grampos de metal que não acaba mais. Note que até quase metade da trilha, a elevação é muito baixa, sendo na sua segunda parte o maior ganho. 

Elevação Trilha do Morro do Cambirela

Entre as características da subida estão os trajeto com muitas raízes. Nesse caso é uma característica positiva, pois elas servem de suporte na subida. Mas cuidado, raízes soltas podem significar um perigo no momento da subida. 

Subida de pedras na Trilha do Morro do Cambirela

É em meio a mata mais fechada que fica o ponto de água que comentamos anteriormente. Ele se localiza em uma rocha e se torna facilmente visível pela indicação nas rochas da palavra "Água". Poderia sem uma placa, não pixação na rocha, mas enfim, está ali o ponto de água, mais ou menos na metade da trilha.

Fonte de água na Trilha do Morro do Cambirela

Além das raízes, existem muitos outros pontos de dificuldade, como escalaminhada em pedras e também esse pequeno trecho, onde é preciso contornar a árvore para continuar. Nesse ponto, o trilheiro literalmente abraça a árvore para seguir em frente. 

Obstáculo árvore na Trilha do Morro do Cambirela

Nos locais onde não existem raízes, foram colocados grampos de metal nas rochas, que também ajudam muito a subir. 

Grampos na Trilha do Morro do Cambirela

Ficamos boa parte da trilha em meio a mata, protegidos do sol e do vento. Quando saímos da mata, já passao mais de 2/3 da trilha, temos um local de subida onde tem muita terra solta. Tenha cuidado, ela causa muitos acidentes por causa da superfície lisa e da terra que se solta e torna o trajeto escorregadio.

Rochas na subida na Trilha do Morro do Cambirela

Se você chegou até aqui, já pode comemorar, está quase conquistando o gigante Cambirela. À partir daí, a vista panorâmica se torna o grande atrativo da trilha. Lá do alto é possível ver boa parte da ilha de Florianópolis, além das praias da Plahoça, como Pinheira e Praia do Sonho. Também é possível ver outros municípios da Grande Florianópolis, como Palhoça, Biguaçu, Santo Amaro da Imperatriz e tantos outros pontos da região. 

Visão do sul da ilha  na Trilha do Morro do Cambirela

vista do sul da ilha  na Trilha do Morro do Cambirela

Para registrar esse feito de conquistar o cume do morro, existe um livro do cume, onde é possível registrar a sua chegada no ponto mais alto!

Livro do cume na Trilha do Morro do Cambirela

 

 

 

 

 

 

Grau de dificuldade

Grau de dificuldade da trilha Semi-Pesada

Semi-Pesada - Nível 5

Saiba mais sobre o grau de dificuldade

Powered by Wikiloc