Trilha do Pico do Rinoceronte
10 MAY

Trilha do Pico do Rinoceronte

Moderada - Nível 4 Robson Fernando Duda @trilhasemsc Última atualização em 05/08/2021

A Serra Catarinense é conhecida por diferentes paisagens e belezas. Mas a cidade de Bom Jardim da Serra, conhecida por abrigar a famosa Serra do Rio do Rastro tem muitos outros atrativos, entre eles o Pico do Rinoceronte.

Dessa vez vamos sair do nível do mar e nos aventurar pelas bordas da Serra Geral. Localizada na região sul de Santa Catarina a região faz fronteira com Rio Grande do Sul e abriga muitas cidades que tem no relevo da serra seus principais atrativos. Já falamos aqui sobre o Cânion do Funil e agora vamos falar um pouquinho da experiência que tivemos do Pico do Rinoceronte. Na verdade, nossa experiência foi completa, pois fizemos o trekking. Mas vamos relatar aqui como foi a trilha. 

Nossa primeira missão foi chegar até a Fazenda dos Papagaios, prorpiedade privada que pertence ao Sr. Roberto. Partindo de lá, temos uma trilha de mais ou menos 7 km pela frente. Por ser uma propriedade privada, onde é possivel deixar o carro em segurança, é cobrado um valor de R$ 20,00 por pessoa para visitação e R$ 40,00 por pessoa para realizar o camping. Esse não é o único acesso para o pico, existem outras opções, como subir a Trilha dos Tropeiros, mas nosso foco será o caminho partindo da Fazenda dos Papagaios, pois foi o que fizemos e conhecemos. Para chegar até a fazenda, é preciso chegar até Bom Jardim da Serra e após chegar ao centro da cidade, seguir pela estrada que segue sentido São José dos Ausentes. Ela começa com asfalto, mas logo adiante vira uma estrada de chão bem conservada e depois uma estrada de chão com qualidade um pouco pior. Depois de andar aproximadamente 30km, chegamos na fazenda de onde começa a aventura.

Como dito anteriormente, a Fazenda dos Papagaios é uma propriedade privada e para entrar é preciso pedir a autorização do Sr. Roberto e fazer o pagamento das taxas descritas acima. Feito isso, é só seguir pela estrada rural que segue pela pastagem para começar a aventura. O início da caminhada se dá em uma grande porteira, que dá acesso a um terreno onde existem algumas instalações para abrigar o gado. 

Ponto inicial da Trilha do Pico do Rinoceronte

Ali se inicia uma espécie de estrada rural demarcada por entre a pastagem que segue até quase o final do caminho. Então, se não quiser se perder, é só seguir essa estrada. 

Início caminhada na fazenda na Trilha do Pico do Rinoceronte

Essa estrada é usado pelo Sr. Roberto para fazer o cultivo do pasto e também cuidar do gado. Existem partes com tráfego mais frequente, que são melhor demarcados e outros pouco usados, mas que ainda assim são visíveis. Nessa primeira parte da caminhada é muito comum encontrar o gado pelo caminho. Não se assuste, apesar do tamanho, eles têm mais medo de você que o contrário. Apenas passa atento por perto deles e siga seu caminho.

Gado no caminho na Trilha do Pico do Rinoceronte

Importante falar do gado aqui, pois em muitos pontos, caso não esteja seguindo pela estrada ou algum registro de GPS, poderá cair em um caminho de gado e seguir fora do traçado da trilha. Mas isso não é problema, como são campos, logo você voltará para o traçado correto. Inclusive, logo na parte inicial, fomos orientados a não seguir pela estrada, mas sim pelo atalho que passa pelo meio e uma colina baixa no meio do pasto.

Atalho entre morros na Trilha do Pico do Rinoceronte

Passando por esse caminho, retornamos para a estrada e seguimos por um caminho entre a vegetação mais baixa.

Caminhada no pasto na Trilha do Pico do Rinoceronte

É uma longa descida, que no final abriga o primeiro riacho do caminho. Essa é uma part importante a destacar, o riacho. Pelo caminho em muitos pontos estamos margeando esse mesmo riacho ou passando por algum outro pequeno ponto de água. Em nossa caminhada, utilizamos essa água para beber sem maiores problemas. 

Riacho no caminho na Trilha do Pico do Rinoceronte

As águas que nos acompanham pelo caminho, ora são pequenas fontes que descem morro abaixo, ora é o rio que corta a propriedade. Conhecemos na região o Rio Pelotas, que segue até desde Bom Jardim da Serra até o Rio Grande do Sul e também o Rio Púlpito, que segue também sentido RS e acaba por se juntar ao Rio Capivaras, que por sua vez vai se ligar mais à frente ao Rio Pelotas. Essa ocorrância do rio em meio ao pasto nos proporciona lindas paisagens.

Paisagem, rios e montanhas na Trilha do Pico do Rinoceronte

Voltando a falar da caminhada, nesse momento continuamos seguindo a estrada que segue pela trilha, fazendo alguns desvios para pegar água ou contemplar a paisagem. Nós recomendamos o uso do nosso registro do Wikiloc para ajudar na caminhada, pois exsitem alguns pontos logo após a paisagem acima que geram um pouco de dúvida, mas que é facilmente entendida quando vemos o registro do GPS. Após passarmos pela segundo terço da trilha, caminhamos em um terreno muito bonito, de bolos campos e pastagens.

Campos de altitude  na Trilha do Pico do Rinoceronte

Como nosso interesse é acampar, ficamos muito atentos aos pontos de água. Como sempre indicamos aqui e é uma atividade que também fazemos, nós pesquisamos muito o caminho antes de ir conhecer o pico. Logo, sabemos que há um ponto de hidratação bem perto do pico, porém ele é menor. Indicamos como certeza de água abundante o penúltimo ponto de água, que possui volume maior e água corrente. É a mesma água do rio que nós vimos formar as paisagens mostradas até aqui.

Penúltimo ponto de hidratação na Trilha do Pico do Rinoceronte

Já estamos no final do caminho e temos pela frente talvez o maior ganho de altitude até aqui. Para chegar até o pico, é preciso ganhar a elevação de uma pequena colina que termina na planície final onde está localizada a pedra que da nome ao pico. Essa subida é sofrida, mas a surpresa que nos espera vale muito a pena, o visual é fantástico. Temos a visão dos campos, do início do paredão que forma a serra e claro, do tão aguardado Pico do Rinoceronte.

Vista chegada cânion na Trilha do Pico do Rinoceronte

Bem, se chegou até aqui, já valeu a pena, mas ainda há muito para se explorar. Chegando próximo a padra que realmente lembra a silhueta de um rinoceronte, temos outras belas visões de pontos diferentes. Umas delas é a própria visão dos campos or onde passamos, que dão a ideia de quão longa foi a caminhada. Afinal, até aqui foram por volta de 7km. 

Vista panorâmica dos campos na Trilha do Pico do Rinoceronte

Mas claro que a visão mais aguardada é essa: o Pico do Rinoceronte!

Pico do Rinoceronte

Realmente o que se vê às margens dos paredões é de tirar o fôlego. Além de muito bonito, o pico também nos dá a visão da Serra Geral, que segue sentido Rio Grande do Sul. 

Vista da Serra do aparados da serra na Trilha do Pico do Rinoceronte

Quando olhamos mais ao longe, temos uma paisagem ainda mais bonita formada. A foto tirada ao nascer do sol mostra a vista da serra, o Pico do Rinoceronte e ai fundo um grande lago, que chama atenção na composição da paisagem. Trata-se da Barragem do Rio São Bento, que fica em Siderópolis. É um lago artificial, formado pelas águas que formam a barragem contruída na regiçao para a captação de água. 

Serra ao nascer do sol na Trilha do Pico do Rinoceronte

Além de tudo que já foi mostrado aqui em fotos, ainda podemos ter detalhes da serra, em fotos panorâmicas. 

Vista da serra geral na Trilha do Pico do Rinoceronte

E também, olhando para a esqueda, conseguimos ver inclusive o Parque Eólico que já falamos aqui e fica próximo ao Cânion da Ronda.

Parque eólico na Trilha do Pico do Rinoceronte

Essa com certeza foi a trilha com mais atrativos que fizemos na região de Bom Jardim da Serra. E a vista do Pico do Rinoceronte vale muito cada passo dado na trilha!

 

Trilha do Pico do Rinoceronte

Percurso: 7430 metros (somente ida)

Tempo do percurso: 2 horas e 45 minutos

Bom Jardim da Serra

Grau de dificuldade

Grau de dificuldade da trilha Moderada

Moderada - Nível 4

Saiba mais sobre o grau de dificuldade

Powered by Wikiloc